Sabe o que pode estar a magoar os seus pulmões (mesmo que não seja fumador)?

Sabia que a saúde pulmonar está associada à predisposição à vida, à vontade de interagir com o ambiente ao nosso redor e à capacidade de manter relações interpessoais?

Todos sabemos que os pulmões são órgãos do sistema respiratório e que a sua principal função é oxigenar o sangue e eliminar o dióxido de carbono do nosso organismo. Os pulmões são também considerados órgãos de contacto e relacionamento com a vida e com o ambiente. São órgãos que refletem a nossa capacidade de absorver o que existe no exterior, bem como a nossa capacidade para exteriorizar emoções, pensamentos e ideais. Há assim um processo de troca, onde se dá mas também se recebe.

As doenças pulmonares são as principais causas da morte da maioria das pessoas que desistem da vida, quer seja por uma doença grave, por uma grande desilusão, pela perda de alguém ou por uma tristeza profunda. Muitas das vezes o receio de se envolver em algumas situações da vida, de dar os primeiros passos para a independência e o medo de receber um não, também são fatores emocionais que podem originar problemas nos pulmões.

Se quer prevenir doenças pulmonares, já sabe, mantenha-se disposto a viver a vida e a lidar com as mais diversas situações do seu dia-a-dia. A PSIC pode ajudá-lo a manter os seus pulmões saudáveis, cuidando da sua saúde emocional!

PS: Se é fumador, o risco de problemas nos pulmões é ainda maior! Saiba como podemos ajudar aqui.

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Se é estudante, está desempregado ou numa situação económica fragilizada, saiba como usufruir de preços ajustados à sua realidade em psic.com.pt/prosocial

Jatir Schmitt- Psicóloga Clínica

Birras e mais Birras! 11 dicas para lidar com as birras

A sua criança é “birrenta”? Grita, chora, berra, bate com os pés?
O que significa uma birra? Na verdade, uma birra é uma manifestação normal e saudável das emoções da criança. São mais frequentes aos 2 e 3 anos. É um descobrir do certo e do errado. A sua personalidade está a vir ao de cima e querem as suas necessidades satisfeitas… AGORA! Esta é a parte mais complicada para os pais, vamos lá então respirar… o importante é manter a calma e ser assertivo no momento certo.Seguem algumas dicas para lidar com as birras de palmo e meio:

  1. Avalie a sua postura no momento
  2. Defina regras e limites<
  3. Organize as rotinas
  4. Minimize situações de conflito
  5. Evite utilizar força física
  6. Ignore-a, mantenha-se afastado se a birra não cessar logo
  7. Dirija a criança para outra atividade, para esquecer o assunto anterior
  8. Converse com a criança quando a birra passar
  9. Valorize os esforços da criança
  10. Recompense quando necessário
  11. Diga que a Ama

Todas as crianças têm diferentes maneiras de se expressar, e por vezes estão simplesmente a ser crianças. Pense que é apenas uma fase e o amor cura tudo.
Aproveite para conferir as 14 formas poderosas para aumentar a autoestima das crianças

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Se é estudante, está desempregado ou numa situação económica fragilizada, saiba como usufruir de preços ajustados à sua realidade em psic.com.pt/prosocial

Ana Macedo – Psicóloga Clínica

Como o stress afeta o estômago

O estômago tem como função digerir e decompor os alimentos, separando a energia límpida (a energia aproveitada pelo organismo) da energia turva que por sua vez, é eliminada pelo intestino e pela bexiga.
Este órgão assimila também as nossas experiências – o que aconteceu e o que nos fizeram sentir. Quando não conseguimos lidar com alguma experiência ou digerir corretamente as nossas emoções, o estômago pode adoecer.
Muitas pessoas sofrem de dores de estômago devido a um dia-a-dia cheio de preocupações e de assuntos a resolver “para ontem”. Vive-se assim, uma vida intensamente angustiante, onde todas as preocupações surgem em simultâneo e a todo o tempo.
Muitas das vezes, os problemas estomacais também estão ligados à tendência de guardarmos os nossos sentimentos para dentro (para nós), em vez de para fora (para o exterior). Assim, o estômago acaba por digerir, não algo que vem do exterior, mas sim a sua própria parede.
Se quer prevenir dores de estômago, aprenda a tornar-se mais consciente dos seus sentimentos, a lidar de forma consciente com os seus conflitos e digerir, também conscientemente, as suas preocupações.

A PSIC pode ajudar a mudar o seu padrão de comportamento, para que possa melhorar a sua saúde e bem-estar! Saiba como podemos ajudar aqui ou contacte-nos para mais informações.

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Se é estudante, está desempregado ou numa situação económica fragilizada, saiba como usufruir de preços ajustados à sua realidade em psic.com.pt/prosocial

Jatir Schmitt- Psicóloga Clínica