Depressão não é fraqueza

A notícia do E-konomista.pt “Como a depressão atua no cérebro” refere estudos que comprovam a complexidade da depressão, tratando-se de uma doença que merece a nossa atenção tal como qualquer outra doença física.

De facto, as evoluções científicas têm vindo a demonstrar que existem vários mecanismos cerebrais envolvidos na depressão. A medicação certa, em alguns casos de depressão, pode ajudar no controlo dos sintomas.

Contudo, a intervenção psicológica no tratamento da depressão é essencial, uma vez que permite não só controlar os sintomas como resolver as questões emocionais que levaram ao desenvolvimento da depressão, dotando a pessoa de ferramentas importantes que prevenirão estados depressivos no futuro.

Se atravessa uma depressão, saiba como a ajuda de um psicólogo clínico pode ajudar aqui.

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Se é estudante, está desempregado ou numa situação económica fragilizada, saiba como usufruir de preços ajustados à sua realidade em psic.com.pt/prosocial

Carla Santos – Psicóloga Clínica

 

Como evitar que as emoções façam mal ao coração

O coração é um órgão dinâmico ao qual dedicamos mais atenção e isso deve-se à sua extrema importância para o funcionamento do nosso organismo: comanda outros órgãos e vísceras, os vasos e o sangue e controla o suor. Tem também outras funções essenciais: é a nossa consciência – um órgão essencial para as nossas emoções, diretamente conectado com o cérebro através de milhares de feixes nervosos. É do nosso coração que saem as emoções mais autênticas e poderosas, tal como o amor e a euforia. As mesmas emoções que mal administradas podem provocar danos irreparáveis, como as doenças cardíacas.

Os problemas de coração são dos mais comuns entre a população portuguesa, podendo corresponder até 12 anos de vida perdidos. Podem ser decorrentes de desequilíbrios emocionais intensos e duradouros que se manifestam como a tristeza, ansiedade, stress, depressão, insónia, apatia, falta de memória, entre outros.

É importante pensar sobre a forma como encara a sua vida, como lida com as emoções negativas e de que modo incentiva as positivas. Questione se aquilo que sente e o que pensa está em harmonia ou se se permite sentir e expressar emoções. Este é o primeiro passo para a saúde do seu coração. Saiba como a PSIC pode ajudar neste passo, cuidando da sua saúde emocional

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Se é estudante, está desempregado ou numa situação económica fragilizada, saiba como usufruir de preços ajustados à sua realidade em psic.com.pt/prosocial

Jatir Schmitt- Psicóloga Clínica

Moving Emotions – e assim nasce uma nova Terapia de Dança

Moving Emotions nasce de um amor pela dança e pela psicologia. É livre de modelos pré-concebidos. O objetivo é a conexão que se cria entre o verdadeiro EU e o mundo exterior, através de movimentos espontâneos e orientados. A pessoa expressa-se livremente através da dança/música.

A necessidade terapêutica do movimento leva a que a pessoa esteja em contacto com o seu corpo e mente, sentindo cada pormenor de si mesmo, tanto físico como emocional. Esta nova dança terapia promove a consciência e a capacidade do individuo se expressar emocionalmente – gera um desbloqueio emocional, evoca paz, leveza e equilíbrio interior. Criam-se novas ligações neuronais e proporciona memórias felizes, num ambiente acolhedor e tranquilo.

Com esta nova prática de dança terapêutica, o Moving Emotions pretende mudar os padrões internos, através de uma tomada de consciência. É uma nova fusão holística entre a psicologia, dança e a música.

Tem curiosidade em saber mais sobre a terapia da dança? Leia o nosso artigo A Dança como terapia

Em breve teremos mais novidades desta nova terapêutica de dança. Esteja atento.

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Se é estudante, está desempregado ou numa situação económica fragilizada, saiba como usufruir de preços ajustados à sua realidade em psic.com.pt/prosocial

Ana Macedo – Psicóloga Clínica