O que é a ansiedade social?

 

A ansiedade social representa o medo marcado e persistente de situações sociais, em que a pessoa está exposta a desconhecidos ou à avaliação dos outros e teme demonstrar ansiedade ou agir de modo humilhante ou embaraçoso. O foco do medo é ser avaliado negativamente pelos outros, chegando a preocupar-se com semanas de antecipação e a evitar a situação. Entre as situações mais temidas encontram-se:

  • Falar ao telefone e/ou em público
  • Iniciar/manter uma conversa
  • Interagir com funcionários do banco, correios, supermercado
  • Comer na presença de outras pessoas
  • Participar em eventos sociais
  • Entrevistas de emprego
  • Expressar a sua opinião ou falar sobre si

 

Identifica-se com estas dificuldades? Conhece alguém que evita estas situações?

A ansiedade social condiciona o dia-a-dia de quem sofre com ela, podendo tornar-se um prisioneiro do medo.

 

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Saiba como em psic.com.pt/prosocial.

 

psic-equipa-carlasantos

Carla Santos – Psicóloga Clínica

Frieiras – o lado psicológico

Maria tem 34 anos e trabalha na área da saúde. Procurou a PSIC para resolver sintomas depressivos, que surgiram após algumas mudanças na sua vida: a rutura de um relacionamento de 3 anos e a mudança de local de trabalho e das funções desempenhadas. Queixava-se de ansiedade e tristeza, Sentia-se insegura e sozinha. Apresentava também problemas de frieiras nas mãos e pés, que se agravavam em alturas em que sentia mais ansiedade e preocupação.

Após as primeiras semanas de intervenção, começou a sentir-se mais fortalecida para lidar com as situações do dia-a-dia, sentia-se mais alegre e menos ansiosa no trabalho. Além disso reparou que os sintomas de frieiras estavam a diminuir.

Durante o tratamento, a Maria estabeleceu um segundo objetivo para trabalhar a causa das frieiras. Dois meses depois, já não tinha bolhas e as manchas tinham diminuído. Ao fim de um ano todos os sintomas desapareceram.

Sabia que o frio pode não ser o único responsável pelas frieiras? As emoções podem manifestar-se no seu corpo através de diferentes sintomas físicos.

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Saiba como em psic.com.pt/prosocial.

psic-equipa-jatirschmitt

Jatir Schmitt – Psicóloga Clínica

 

Deixar de fumar e renascer

 

A Joana tem 48 anos e após 30 anos como fumadora decidiu parar de fumar. Até este momento, o cigarro era o seu companheiro de todas as horas: antes de tomar o pequeno-almoço, após as refeições, a seguir ao café, em momentos de maior stresse no trabalho ou na família, em momentos de convívio social e sempre que se sentia sozinha. Havia alturas em que fumava mais do que um maço de tabaco por dia. A Joana já tinha tentado deixar de fumar através de outros métodos que não a hipnose, porém a tristeza pela perda e o vício impediram-na de continuar longe do tabaco.

Foi com a hipnose que se despediu do último cigarro há mais de um ano e hoje vive uma nova etapa na sua vida “um reaprender, um renascer, posso até dizer um novo ser!”. Sente-se mais bonita, com um aspeto rejuvenescido, a sua pele e cabelo estão mais saudáveis, retomou a sua atividade desportiva, não se cansa com tanta facilidade e sente-se mais autoconfiante.

A história da Joana pode ser a sua. Apesar do processo para deixar de fumar poder ser um caminho com alguns obstáculos, é possível, tal como a Joana, vir a tornar-se num orgulhoso Ex-Fumador.

 

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Saiba como em psic.com.pt/prosocial.

 

psic-equipa-carlasantos

Carla Santos – Psicóloga Clínica