O suicídio nas polícias portuguesas

 

Todos os anos são notícia os suicídios nas polícias portuguesas. Mas afinal porquê que este é um grupo de risco?

De acordo com o artigo publicado no Jornal Público por Ana Henriques e Pedro Sales Dias – https://www.publico.pt/2017/01/31/sociedade/noticia/policias-matamse-sobretudo-por-problemas-pessoais-conclui-estudo-1760352 – os problemas familiares são apontados como a principal causa dos suicídios na polícia.

A “lei do silêncio” autoimposta pelo dever da profissão, o trabalho exigente e desgastante por turnos, a imprevisibilidade e risco das funções desempenhadas e o elevado desgaste emocional, muitas vezes, culminam em ruturas e desentendimentos familiares. Pode acontecer, em casos mais graves, que estes profissionais vejam no suicídio a única saída para acabar com o seu sofrimento.

Se conhece algum profissional que esteja a passar por estas dificuldades, incentive-o a procurar ajuda. Existem outros caminhos para acabar com o sofrimento, por mais profundo que ele seja.

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Saiba como em psic.com.pt/prosocial

psic-equipa-ritalopes

Rita Lopes – Psicóloga Clínica

Disfunção sexual na juventude

 

A disfunção sexual é um problema que afeta homens e mulheres de todas as faixas etárias. Sim! Os jovens também sofrem com esta dificuldade, contrariando a ideia de que na juventude se vive o auge sexual.

O que pode explicar a disfunção sexual na juventude?

  • Ausência/Inadequação de educação sexual;
  • Crença em mitos (e.g., “um homem não falha”);
  • Expetativas irrealistas em relação ao sexo;
  • Primeiras experiências sexuais insatisfatórias ou dolorosas;
  • Prática sexual em locais que coloquem em risco a intimidade;
  • Ansiedade, medo e culpa;
  • Baixa autoestima, insatisfação com o corpo e insegurança;
  • Pressão social para a iniciação sexual, sobretudo no homem.

Se é jovem e sente esta dificuldade, saiba que muitos outros jovens passam pelo mesmo. É possível obter ajuda e viver ou iniciar uma vida sexual plena e sem tabus.

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Saiba como em psic.com.pt/prosocial

psic-equipa-jatirschmitt

Jatir Schmitt  – Psicóloga Clínica

Tem medo de falar em público?

O medo de falar em público – glossofobia – é comum e muitas pessoas sentem algum grau de ansiedade antes de o fazer. No entanto, algumas pessoas têm uma verdadeira sensação de congelamento antes de uma apresentação pública, o que prejudica o seu desempenho. Este medo pode estar relacionado com:

  • Experiências prévias negativas (em criança ou já em adultos), como comentários depreciativos
  • Baixa autoestima
  • Padrões de desempenho muito elevados
  • Insegurança

O medo de falar em público pode manifestar-se através dos seguintes sintomas:

NOVA

 

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Saiba como em psic.com.pt/prosocial.

psic-equipa-carlasantos

Carla Santos – Psicóloga Clínica