Quando o corpo adoece nas férias

feriasDepois de um ano de trabalho, é natural ansiar pelas férias e os sinais de cansaço tornam-se ainda mais evidentes: lapsos de memória, fadiga, problemas no sono, falta de motivação e dificuldade em concentrar-se.

Na verdade, todos nós estamos diariamente sujeitos a situações externas e internas de stresse, decorrente do estilo de vida contemporâneo caracterizado pelo excesso de horas de trabalho, de barulho, de desafios ao nível intelectual e de pressão social para atingir sempre mais e melhor. Como consequência disso, o nosso corpo é afectado, prejudicando a nossa saúde física e mental.

A resposta de stresse é mediada pelo Sistema Nervoso Autónomo (SNA) e pelo eixo hipotálamo-hipófise-adrenal. O hipotálamo é uma estrutura cerebral responsável por regular o sono, o apetite e equilíbrio hormonal. Estas estruturas cerebrais produzem um feedback positivo que é importante para desencadear a resposta de stresse. Esta resposta é normal, comum a todos os seres humanos e é até positiva uma vez que permite a adaptação e mobiliza para a acção que é necessário pôr em prática em determinado momento. A activação do sistema de stresse provoca uma reacção de alerta que nos deixa despertos e com energia, através da descarga de adrenalina e de cortisol (a chamada hormona do stresse). Permite que fiquemos aptos para despender uma grande quantidade de energia se tivermos de lidar com uma situação de emergência. Quando esta situação termina, o sistema de stresse deve ser desativado para que o nosso corpo possa recuperar e voltar ao seu estado normal. Contudo, quando estamos expostos a situações de tensão constantes, o sistema de stresse é estimulado repetidamente o que faz com que o nosso corpo nunca relaxe. Assim, dá-se um acumular de stresse que ultrapassa a capacidade de adaptação da pessoa, o que pode ser perigoso, pois os nossos órgãos internos ficam mais vulneráveis. Níveis elevados de stresse, repetidamente, podem ser responsáveis pelo aparecimento ou agravamento de doenças.

Quando estamos sob níveis excessivos de stresse ou, por outras palavras, quando a resposta de stresse é constantemente activada, o nosso corpo começa a enviar-nos sinais, como um pedido de socorro: tensão ou dor muscular, azia, problemas de pele, insónia, tensão arterial elevada, irritabilidade sem causa aparente, sensibilidade excessiva, ansiedade, inquietação, entre outros. Estes sintomas são uma forma de comunicação entre o nosso cérebro e o nosso organismo. Muitas vezes, não lhes prestamos atenção e ignoramos a mensagem que nos está a ser transmitida, continuando com o mesmo ritmo intenso todos os dias.

Até que chegam as férias. As férias são importantes para descansar, percebermos os nossos limites e que precisamos de recuperar energias. Muitas pessoas adoecem nas férias, logo no momento do ano em que se permitem descansar. E talvez seja este o motivo pelo qual adoecem. Durante o ano, enquanto estão empenhados no emprego, tarefas diárias, preocupações, o corpo envia os sinais que são muitas vezes ignorados. Nas férias, época em que as preocupações diminuem e o stresse associado também, o corpo vê uma oportunidade de se manifestar e como os sinais já foram tantos, agora, adoece. Não acontece repentinamente, mas é verdade que o stresse pode adoecer.

A seguir, sugerimos algumas dicas para que possa aproveitar as suas férias da melhor forma:

  • Se vai viajar, escolha um lugar que lhe permita estar consigo mesmo;
  • Procure o silêncio;
  • Esteja com amigos e pessoas que lhe fazem bem;
  • Evite discussões, faça do relaxamento o seu objetivo principal;
  • Envolva a sua família no planeamento das férias, assim garante que todos estão satisfeitos e podem desfrutar de um bom momento de descanso.

Depois das férias, espera-se que volte ao trabalho com energia, alegria e motivação. Pode implementar pequenas mudanças na sua vida que podem ajudar a atenuar ou a evitar os efeitos negativos do stresse:

  • Criar pequenos momentos de descanso ao longo do ano, em vez de esperar apenas pelas férias para descansar;
  • Dedicar-se a actividades agradáveis, como um hobbie de que goste;
  • Praticar actividades que envolvam movimento como a dança, desporto, caminhadas;
  • Meditar;
  • Alimentar-se de modo saudável;
  • Fazer uma boa higiene do sono.

Ao incluirmos estes hábitos na nossa rotina diária, estamos a criar um escape para a tensão quotidiana e a permitir que o nosso corpo e cérebro descansem. Uma vida saudável é mais importante do que o poder ou a riqueza. Identifique o que realmente lhe faz bem e faça disso um objetivo diário.

Partilhar
Comments ( 0 )

    Deixe o seu comentário

    Seu endereço de email não será publicado . Campos obrigatórios são marcados *

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.