Porque é que as mulheres estão mais sujeitas a sofrer de dor crónica?

psic-dorcronica

No decurso de vários anos de experiência clínica acompanhei diferentes tipos de dor crónica. A maioria dos casos eram curiosamente mulheres, o que me levou a refletir sobre os principais fatores psicológicos da dor crónica, tais como:

  • Não corresponder às expectativas – gera sentimentos de culpa, revolta e medo, autonegligência e envolvimento em atividades penosas e relacionamentos não gratificantes que induzem a dor
  • Vivência submissa, contrariada e reprimida em vários domínios – sexual, familiar, profissional
  • Modelo familiar – a convivência com familiares com dor conduz a repetição dos sintomas
  • Benefícios secundários – a dor possibilita momentos de atenção e afeto e adia o confronto com problemas ou a fuga perante situações que se quer evitar
  • Assédio e/ou abuso – induzem sentimentos de culpa, raiva, vergonha, impotência… que se traduzem em dor
  • Desconhecimento dos sintomas da depressão – a dor, por vezes, é uma manifestação da depressão

A compreensão do significado da dor e a resolução da mesma, muitas vezes, só é conseguida com ajuda profissional.

 

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Saiba como em psic.com.pt/prosocial

psic-equipa-jatirschmitt

Jatir Schmitt – Psicóloga Clínica

Partilhar
Comments ( 0 )

    Deixe o seu comentário

    Seu endereço de email não será publicado . Campos obrigatórios são marcados *

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.