Tabaco

O bem qDeixe-de-fumarue sabe e o mal que faz

Fumar acalma, dá confiança, permite que os pensamentos fluam, ajuda a diminuir a angústia. Diminui a ansiedade, combate o stress e permite fugir às conversas chatas. Os fumadores são divertidos e poderosos, é só observá-los num grupo de amigos.

Este é o início de um filme aliciante e envolvente.

Sua mente ordena, seu corpo pede, o prazer convida e você cede. Sem dar conta já está viciado.

É difícil parar porque ele também provoca uma sensação de prazer, autonomia e liberdade.

Num ciclo ilusório, na fumaça se esvai a solução para todos os nossos problemas e quando apagamos o cigarro caímos de novo no sofrimento e angústia.

Muitas vezes paga-se um preço muito alto por este vício.

Está disposto a pagar a vida?

Não lhe garanto que se parar com este vício nunca mais na vida terá problemas, mas posso assegurar-lhe que se sentirá livre para assumir o controlo da sua vida e poder escolher o melhor para si.

O hábito de fumar é um vício limpo, isto é, os efeitos da falta de nicotina são eliminados entre 2 e 3 dias, restando apenas os condicionamentos, hábitos, rotinas e os significados emocionais que o cigarro representa na vida da pessoa.

No  tratamento por Hipnose Clínica fazem-se sugestões positivas de mudança de hábitos diretamente à mente inconsciente. Modifica-se os condicionamentos indesejados em prol dos benefícios. O trabalho é fundamentado na motivação e desejo genuíno de mudança em deixar o hábito. O comportamento é modificado mesmo quando o fumador gosta de fumar, porém é consciente dos prejuízos que o tabaco provoca. Assim, como fumar é um hábito controlado pela mente inconsciente e a necessidade e o desejo de fumar são eliminados, a pessoa assume o domínio de suas escolhas e de sua vida definitivamente. Não há efeitos colaterais por se tratar de um método natural e suave.

**Eu deixei de Fumar**
“Quando cheguei vinha com expectativas mistas. Já me tinham indicado que o método era eficaz, mas estava bastante séptico e apreensivo em relação ao que poderia acontecer.
Já não é a primeira vez que deixo de fumar em relação á primeira tive muito menos dificuldade em manter um equilíbrio e estabilidade nas fases inicias. Da segunda vez fiz alergia aos pensos. Desta vez foi tudo bastante mais pacífico e sem sobressaltos.
Senti necessidade de fazer um reforço e saio convencido de que não irei voltar a fumar.” Paulo

Partilhar
Comments ( 0 )

    Deixe o seu comentário

    Seu endereço de email não será publicado . Campos obrigatórios são marcados *

    Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.