Vivenciar a perda

Muitas vezes, o luto é encarado como a perda de alguém que amamos devido à sua morte. Contudo, o luto pode estender-se a outras perdas:

  • Divórcio
  • Afastamento de amigos ou familiares
  • Animais de estimação
  • Bens materiais
  • Emprego

O sofrimento e a dor são respostas instintivas à perda que devem ser vivenciadas respeitando o ritmo de cada um. Este processo é muito particular, dependendo de cada pessoa e tipo de perda.

Cada um precisa de um tempo próprio para se ajustar a esta nova realidade e refazer a representação que alguém ou algo tinham e têm na sua vida. Este tempo não implica um esquecimento, mas sim a construção de uma nova relação com a memória dessa pessoa, situação ou objeto.

É legítimo que se sinta triste, com raiva, angustiado, culpado, frustrado, que chore e tenha vontade de desistir. Permita-se vivenciar este sofrimento que é necessário para se libertar e continuar a viver.

 

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Saiba como em psic.com.pt/prosocial

psic-equipa-jatirschmitt

Jatir Schmitt – Psicóloga Clínica

 

Partilhar
Comments ( 0 )

    Deixe o seu comentário

    Seu endereço de email não será publicado . Campos obrigatórios são marcados *