https://www.psic.com.pt/

Blog

Asma e Emoções

A asma e as emoções – como estão relacionadas? Na Clínica PSIC acreditamos numa abordagem psicossomática para entender o ser humano como resultado da interação mente-corpo. A asma é uma doença respiratória crónica que pode ser desencadeada por diferentes fatores físicos e psicológicos, incluindo gatilhos emocionais. Sabemos que o stress pode ter um impacto significativo no corpo, e no caso da asma, ao libertar hormonas como o cortisol, pode levar à inflamação das vias aéreas e ao estreitamento dos brônquios. Neste artigo, exploraremos mais sobre a relação entre as emoções e a asma, e como a abordagem psicológica pode ser útil no tratamento desta doença.

Quais são as emoções que podem piorar a asma?

  1. Ansiedade: aumenta a sensibilidade aos alérgenos e irritantes ambientais, piorando os sintomas.
  2. Raiva: liberta as hormonas do stress e aumenta a tensão muscular.
  3. Tristeza: leva a uma diminuição da atividade física e ao isolamento social, e aumenta a sensibilidade emocional aos alérgenos e irritantes ambientais.
  4. Medo: causa a evitação de atividades físicas e sociais, o que pode piorar a função pulmonar e a qualidade de vida da pessoa.

As emoções positivas podem ter um efeito benéfico na redução do stress e ansiedade e também na melhoria da saúde respiratória e cuidados com a doença:

  1. Felicidade: melhora o funcionamento do sistema imunológico, o que pode auxiliar na prevenção das infeções respiratórias.
  2. Confiança: mantém uma atitude positiva em relação ao tratamento.
  3. Gratidão: cria um estado de espírito positivo e resiliente.
  4. Empatia: possibilita conexões sociais positivas, o que pode reduzir o isolamento social e melhorar a qualidade de vida.
  5. Esperança: estabelecer um estado de espírito positivo e resiliente, propicia recursos mediante os desafios que a asma apresenta.

 

Técnicas de relaxamento, como meditação e ioga, podem reduzir a gravidade e a frequência de crises de asma em algumas pessoas.

Embora as emoções possam induzir sintomas de asma em algumas pessoas, a forma de gerir e as técnicas de relaxamento podem ajudar a reduzir a intensidade e a frequência das mesmas.

 

Em conclusão, a asma é uma condição respiratória complexa que pode ser influenciada por diversos fatores, incluindo as emoções. É por isso que é essencial procurar ajuda profissional adequada para desenvolver uma terapia abrangente que leve em conta tanto os aspetos físicos quanto emocionais da asma. Se sofre de asma, não hesite em procurar ajuda profissional para recuperar sua saúde respiratória e melhorar sua qualidade de vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Fechar