A diferença entre a depressão masculina e feminina

Em muitos aspetos, os sinais e sintomas de depressão são comuns entre homens e mulheres. Porém, é importante ter em mente que quando um homem se encontra deprimido, os sintomas podem assumir outros contornos ou serem mascarados por determinados comportamentos.

Quais os sintomas de depressão que são comuns entre mulheres e homens?

Os sintomas mais comuns da depressão são:
• Tristeza
• Desesperança
• Fadiga e cansaço
• Dificuldade em adormecer ou dormir demais
• Dificuldade em desfrutar de atividades que normalmente são apreciadas

Por norma, estes sintomas são intensos e consomem grande parte do dia-a-dia, interferindo na capacidade de trabalhar, estudar, comer, dormir ou obter prazer.

Os sintomas da depressão nos homens e mulheres são semelhantes, mas a depressão masculina é menos diagnosticada, pois existem outros sintomas que podem diferir das queixas principais.

Qual a diferença entre a depressão masculina e feminina?

Homens depressivos tendem a assumir comportamentos de escape, como passar muito tempo no trabalho ou desenvolver comportamentos de risco. Alguns dos indícios que podem estar a mascarar a depressão masculina são:
• Consumo de álcool ou drogas
• Comportamento excessivamente controlador, violento ou abusivo
• Irritabilidade ou raiva desajustada

Para além dos comportamentos, podem surgir sintomas físicos como:
• Dor
• Dores de cabeça
• Problemas digestivos

Relembramos que os sintomas de depressão nos homens, descritos neste texto, podem fazer parte dos fluxos normais da vida e nem sempre sinalizam depressão. Todavia, é essencial prestar atenção ao corpo e aos sinais que este transmite, principalmente se costuma recorrer a estratégias de evitamento.

Os homens utilizam estratégias de evitamento uma vez que, desde sempre, os meninos são encorajados a exteriorizar a sua raiva quando algo não está bem e evitar falar dos seus sentimentos. Esta forma de pensar influencia a leitura que fazem do contexto ou a forma como se posicionam acerca da sua saúde mental.

É importante perceber que esses comportamentos de evitamento podem ser úteis a curto prazo, mas perdem funcionalidade com o passar do tempo, tornando-se necessário recorrer a profissionais que podem ajudar.

Na clínica PSIC, disponibilizamos um programa específico para casos de depressão: o Programa Intensivo Detox Emocional. Este programa reúne estratégias psicoterapêuticas, hipnoterapêuticas, psicossensoriais e de Biofeedback. Saiba como funciona através da marcação de uma Consulta Informativa Gratuita. As nossas consultas podem ser presenciais ou à distância (online).

Leia também o testemunho do João (nome fictício):
“Procurei ajuda para resolver um problema que prejudicava a minha vida, não retirava prazer das coisas que anteriormente me faziam feliz. A terapia ajudou-me a recentrar aquilo que eram os meus objetivos e sobretudo a valorizar as coisas que fazia e aprendi a lidar com os problemas passados que nos momentos críticos sempre apareciam no meu pensamento. Neste momento sinto mais disposição, mais energia e com sorriso. Objetivo atingido e com ferramentas para futuros momentos menos bons.”
Partilhar