A história do viajante cansado e a depressão

Já aqui falámos dos vários sintomas da depressão – releia o artigo Teste: sente-se com depressão? – e podemos resumir a depressão como uma alteração do estado de espírito de uma pessoa, com uma duração mínima de 2 semanas consecutivas, sendo caracterizada por diversos sintomas, como por exemplo:

– Humor depressivo durante a maior parte do dia
– Perda do prazer ou interesse em todas, ou quase todas, as atividades
– Insónia ou hipersónia quase todos os dias
– Agitação ou lentificação motoras
– Fadiga ou perda de energia
– Diminuição da capacidade de concentração e indecisão

Os sintomas associados à depressão provocam mau estar, sofrimento e afetam as diferentes áreas da sua vida.

A OMS considera a depressão “o mal do século”! Sabia que em Portugal quase 8% da população sofre de depressão*. A analogia com a história do viajante cansado pode ajudá-lo a compreender o mecanismo desta epidemia:

 “Um homem caminhava, cansado, pela estrada e levava uma pedra numa das mãos e um tijolo na outra. Nas costas carregava um saco de terra, em volta do peito trazia vinhas penduradas. Sobre a cabeça equilibrava uma abóbora pesada. Pelo caminho encontrou um pedestre que lhe perguntou:
– Cansado viajante, por que carrega essa pedra tão grande?
– É estranho, respondeu o viajante, mas eu nem sabia que a carregava.
Então, ele deitou a pedra fora e sentiu-se muito melhor. Em seguida veio outro pedestre que lhe perguntou:
– Diga-me, cansado viajante, por que carrega essa abóbora tão pesada?
– Ainda bem que me fez essa pergunta, disse o viajante, porque eu não me tinha apercebido o que estava a fazer comigo mesmo.
Então, deitou a abóbora fora e continuou o seu caminho com passos muito mais leves. Um por um, os pedestres foram avisando-o a respeito das suas desnecessárias cargas. E ele foi abandonando uma a uma. Por fim, tornou-se um homem livre e caminhou como tal.” 

Qual era realmente o problema deste homem que caminhava cansado pela rua? Era o peso que carregava? Não! Era a falta de consciência que ele tinha da carga que suportava. Quando ganhou consciência do quanto aquela carga o estava a impedir de caminhar e avançar, rapidamente se livrou dela.

Isto pode ser o que está a acontecer consigo – carrega um peso excessivo sem se aperceber, sente-se cansado e sem forças e pode até nem saber o motivo ou não saber como tirar essa carga de si.

É absolutamente necessário observar com atenção o peso que suporta e que que rouba a sua energia e perceber a sua dimensão. Quando este peso tem uma raiz mais profunda, como na depressão, a ajuda psicológica profissional é fundamental. Na Clínica PSIC ajudamos no tratamento da depressão. Saiba como podemos ajudar aqui ou através da marcação de uma consulta informativa gratuita. As nossas consultas podem ser presenciais ou à distância (online).

0 0 vote
Article Rating
Partilhar
Subscrever
Notificação de
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments