A importância de encontrar os sem/cem sentidos da vida

“Era um jovem que estudara toda a espécie de livros e indagara sobre as mais diversas filosofias. Não encontrava o sentido da existência. Embora o seu mentor lhe tivesse dito que a razão não era suficiente e que a filosofia, sem meditação e sem uma mudança nas atitudes, eram letra morta, o jovem perdia-se em abstrações metafísicas e recusava-se a fazer práticas espirituais. Continuava a acreditar que podia resolver tudo mediante a análise filosófica e a investigação intelectual. Certo dia, atormentado, foi visitar o seu mentor e perguntou-lhe: 
– A vida faz algum sentido? 
O mestre respondeu:  
– As acácias ficam vermelhas, as nuvens tingem-se de verde e os rios são de leite. 
– Mas eu perguntei-lhe se a vida faz algum sentido? 
– A chuva cai para cima, os olhos falam, os lábios olham, o sal sabe a doce e a rosa cheira a bosta de vaca. 
Irritado, o jovem gritou: 
-Tudo o que dizes é um sem-sentido! 
O mestre respondeu: 
– Enquanto não perceberes os sem-sentidos, não poderás compreender o sentido.”

*Baseado em: “Os Melhores Contos Espirituais do Oriente” – Ramiro Calle

À primeira vista, o estudante empenhado tinha tudo para seguir uma vida repleta de conquistas, mas um turbilhão de sentimentos envoltos em frustração e desmotivação pela falta de perspetivas, levaram a que este se desesperasse por respostas para o verdadeiro sentido da sua existência. Na tentativa que o mestre ajudasse, o jovem estudante procurou nele uma resposta para a sua angústia existencial, sem sucesso.

Todos necessitam de encontrar um sentido para a vida e podem encontrá-lo em vários campos. Por exemplo, podem viver para promover a sua vida amorosa e dedicar-se a um grande amor. Podem focar-se na parentalidade e viver para os filhos. Ou ainda, podem concentrar-se na vida profissional e ansiar por um futuro cheio de conquistas. Não basta ter um mero interesse primitivo em preservar a vida. É fundamental que reconheça a sua missão e procure um propósito.

Mas as dúvidas sobre a vida e do quanto ela vale a pena ser vivida podem escalar e assumir contornos maiores, exteriorizando-se num estado de apatia e tédio, através dos quais a pessoa vai “morrendo” interiormente.

Na busca pelo sentido da vida, lembre-se de que, embora o sucesso e a felicidade sejam importantes, ambos devem ser consequências naturais. Tenha em mente que a angústia do jovem estudante por respostas concretas, levou a que este deixasse de prestar atenção aos pequenos e significativos “sem/cem sentidos”. Definir um propósito maior é necessário e permite o desabrochar dos “cem sentidos” da vida.

Para alcançar e investir num sentido para viver, é importante que a busca seja desafiante e ao mesmo tempo tranquila e prazerosa. Na clínica PSIC, podemos ajudá-lo a promover o seu desenvolvimento pessoal com base em abordagens integrativas e sistémicas, para que a sua jornada seja mais equilibrada. Para saber mais informações, usufrua da nossa consulta informativa gratuita. As nossas consultas podem ser presenciais ou à distância.

Leia também:
Como lidar com uma crise existencial?
https://www.psic.com.pt/como-lidar-com-uma-crise-existencial/

0 0 vote
Article Rating
Partilhar
Subscrever
Notificação de
guest

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments