Sinto-me em baixo… – e a culpa é do tempo (?)

Com a chegada do frio, é provável que se sinta mais apático, sem energia e já deve ter ouvido a expressão que “a culpa é do tempo”. Será que há algum fundamento nesta expressão? Embora muitas alterações corporais sejam um mecanismo de defesa do organismo, é relevante fazer uma revisão de algumas das mudanças que os efeitos do clima podem causar, nomeadamente as que resultam de mudanças sazonais e como combatê-las.

Como é que as mudanças climáticas afetam o seu corpo?
É verdade que o clima mais quente pode ter efeitos positivos sobre o nosso corpo e comportamento. Sabe-se que mais horas de sol por dia contribuem para:

  • estimular a produção das hormonas do bem-estar
  • diminuir a pressão arterial
  • gerar descontracção
  • promover a gestação

O calor também pode trazer efeitos negativos, como a desidratação e insolação que podem ter influência sobre o seu comportamento e, se forem graves, têm o potencial de causar lesões cerebrais.

Nas temperaturas frias, deve ter em conta que o seu corpo gasta mais energia para se manter aquecido, o que acaba por reduzir a capacidade de defesa do organismo, tornando-se mais fácil adoecer. Com isto, o corpo vai apresentando cansaço, lentidão para responder a estímulos, desaceleração dos batimentos cardíacos e dificuldades de respiração.

Como é que a mudança sazonal afeta o seu humor?
Pode já ter vivenciado alguns sentimentos depressivos ou melancólicos aquando da chegada do outono. Sabia que, com as consequências atmosféricas de uma mudança sazonal, pode desenvolver um tipo específico de depressão do frio, chamada Transtorno Afetivo Sazonal (TAS)? Quando as quantidades de calor e de luz solar são reduzidas, pode haver alterações nas substâncias responsáveis por regular o humor e o sono e no funcionamento do ciclo biológico do corpo.
O TAS pode provocar:

  • maior sensibilidade à luz
  • aumento do apetite (especialmente por hidratos de carbono)
  • sonolência
  • perda do apetite sexual

Como pode prevenir os efeitos da mudança sazonal?

  • Deve encarar a mudança sazonal como um desafio ao seu organismo e por isso, é necessário proteger-se. A luz natural é a melhor solução para reduzir os efeitos da mudança. Sair durante o dia e caminhar é uma maneira de aproveitar a luz para melhorar o humor, mesmo durante o inverno.
  • Deve também investir numa dieta balanceada e rica em ácidos gordos, como o ómega-3, e em vitamina D, para impulsionar a síntese de serotonina, melhorando o funcionamento do cérebro.
  • Trabalhar para se manter ativo durante o dia também pode ajudar a melhorar o seu humor e promover a sensação de bem-estar. Pratique atividade física e dedique 30 minutos do seu dia a algum exercício.

Caso os sintomas persistam, deve optar por uma solução a longo prazo, recorrendo a ajuda especializada. NÃO tem de esperar que o inverno passe para começar a sentir-se melhor e libertar-se dos sintomas físicos e emocionais!

Na clínica PSIC, disponibilizamos um programa específico e indicado para casos de Depressão: o Programa Intensivo Detox Emocional. Este programa reúne estratégias psicoterapêuticas, hipnoterapêuticas, psicossensoriais e de Biofeedback. Saiba como funciona o programa através da marcação de uma Consulta Informativa Gratuita. As nossas consultas podem ser presenciais ou à distância (online).

Partilhar