A ação cura o medo. Como vencer o medo?

O medo é real, mas muitas vezes, é uma imaginação mal orientada! Alguma vez se sentiu preocupado, tenso ou até mesmo paralisado? Ou quantas vezes desabafou com alguém e a resposta foi “isso são coisas da tua cabeça”? Esta resposta acaba por aliviar o seu medo no momento, mas acaba por voltar. Leva-nos à incerteza, insegurança de nós próprios e no outro, impede-nos de aproveitar oportunidades, desgasta a nossa energia/entusiasmo e torna-nos frágeis.

Sente que já fez de tudo para o ultrapassar o medo e não conseguiu? Então veja as 4 dicas seguintes:

  • Qual é o seu medo: é importante sabermos exatamente aquilo que nos “congela”;
  • Isole o medo: pode associar o seu medo a uma imagem ou a um desenho;
  • Deite-o fora: pense nessa imagem e coloque-a num balão de ar de hélio. Largue o balão e observe o seu medo a ir embora. Se desenhou o medo, queime esse papel;
  • Entre em ação: enfrentar o medo é diminuir a sua importância.

Todo o tipo de ação que realizar para combater o medo (por mais pequena que pareça), vai ajudar a neutralizá-lo e, consequentemente, ganhar ferramentas para sair do congelamento. Aqui ficam 5 exemplos de possíveis ações para certos tipos de medo:

  • Medo de sair de casa – convide um amigo seu a dar um passeio, mesmo que seja só à volta de casa;
  • Medo de falar em público – faça pequenas apresentações para alguns amigos ou treine em frente a um espelho;
  • Medo de chumbar num exame – planeie um horário de estudo para se organizar e rentabilizar o tempo e diminuir a ansiedade;
  • Medo de ficar doente – pratique exercício e adote uma dieta saudável;
  • Medo de andar de metro – experimente visitar a estação, entrar e sair do metro na primeira estação e assim sucessivamente, até se sentir confortável.

O medo é contagioso e pode condicionar por completo a nossa vida! Caso estas dicas lhe sejam insuficientes, saiba como podemos ajudar com a psicoterapia e a hipnoterapia (https://www.psic.com.pt/hipnose/) e contacte-nos para marcar uma consulta informativa gratuita. As nossas consultas podem ser presenciais ou à distância (online).

Partilhar

Agorafobia – sintomas e tratamento

A agorafobia é uma perturbação da ansiedade caraterizada por sintomas intensos em situações percecionadas como inseguras, das quais as pessoas acham difícil sair. A agorafobia pode dividir-se em três graus:

  • Agorafobia leve – As pessoas hesitam ir aos locais temidos, contudo ainda conseguem sair sozinhas;
  • Agorafobia moderado – As pessoas apenas se distanciam a poucos quilómetros e geralmente acompanhadas;
  • Agorafobia grave – As pessoas estão muito limitadas, ao ponto de não conseguirem sair sozinhas.

Saiba em que consiste a agorafobia no nosso artigo “Agorafobia”

Quais os 5 sintomas típicos da agorafobia?

  • Medo de utilizar transportes públicos;
  • Medo de estar em espaços abertos – mercados ao ar livre, parques de estacionamento, pontes;
  • Medo de estar em pé em filas ou entre multidões;
  • Medo de estar fora de casa sozinho.

Estas fobias podem limitar a realização das atividades diárias e reduzir a qualidade de vida.

Muitas vezes a agorafobia provoca sintomas comparáveis aos sintomas do ataque de pânico, podendo também provocar perda de controlo intestinal ou vómito, desorientação ou sensação de queda.

Saiba mais sobre a agorafobia neste vídeo: https://youtu.be/PEviKr5WItM

Na clínica PSIC – Psicologia Integrada, com apoio psicoterapêutico e hipnoterapêutico poderá superar com sucesso os seus sintomas. Conheça a nossa metodologia aqui.

Contacte-nos para marcar uma consulta informativa gratuita. As nossas consultas podem ser presenciais ou à distância (online).

Partilhar