Como praticar a gratidão

No dia-a-dia, nem sempre é reconhecido o valor das pequenas coisas. O foco está naquilo que está por cumprir, no que foi passado e no futuro, anulando o presente de hoje. Ser grato, é ter a consciência de que tudo o que existe ao seu redor pode ser um impulso para pensamentos e ações benéficas, é olhar para os acontecimentos bons e menos bons e agradecer pela capacidade e oportunidade de os vivenciar.

Como contrariar estes sentimentos?

Uma forma de praticar a gratidão é através da reflexão. Desde o momento em que acordou hoje, por quantas coisas já agradeceu? Que tal começar por:

  • O ar que respira e purifica o seu corpo
  • A água que a natureza oferece
  • A cama confortável na qual descansa
  • O alimento que lhe fortalece
  • As pernas que lhe permitem caminhar

Tudo isso pode parecer rotineiro e comum, mas, para muitas pessoas, estas pequenas coisas são privilégios. Ser grato por aquilo que tem e olhar para as oportunidades que são dadas a cada segundo, fazem desenvolver a força de agradecer e aproveitar melhor a vida.

Como tornar a gratidão em algo diário?

Para desenvolver o hábito de praticar a gratidão sugerimos o “caderno da gratidão” como um exercício diário para aplicar durante 21 dias (o tempo necessário para o nosso cérebro assimilar um novo hábito):

  1. Crie o seu caderno da gratidão, que pode ser físico ou digital
  2. Estabeleça uma rotina e dê preferência ao início do dia ao acordar
  3. Pegue no seu caderno e faça uma lista de no mínimo 5 coisas pelas quais está grato
  4. No final, leia com atenção e sinta no seu coração a energia da gratidão

Esta atividade vai ser o pontapé inicial para que aprenda a focar a sua mente no que há de bom na sua vida e ao seu redor.

A importância do equilíbrio emocional

É importante investir em si e na sua saúde mental, para que possa praticar a gratidão e alcançar outros patamares na sua vida. Na Clínica PSIC – Psicologia Integrada, ajudamos a ultrapassar os pensamentos negativos e a desenvolver os pensamentos positivos, que permitem a elevação da frequência emocional em direção à paz interior.

Marque a sua Consulta Informativa Gratuita e conheça as nossas diferentes modalidades de intervenção. As consultas podem ser presenciais ou à distância (online).

Partilhar

As 5 atitudes essenciais para lidar com pensamentos negativos

Estas são as 5 atitudes essenciais para lidar com pensamentos intrusivos. Aplicadas no seu dia a dia, estas atitudes vão ajudar a banir para sempre os pensamentos negativos e repetitivos.

  • Não perca tempo! Perceba o quanto esses pensamentos são tóxicos e automáticos e que, por isso, acontecem muitas vezes sem se aperceber. Ao pensar que os está a ter, já está no caminho para os enfraquecer.
  • Liberte os pensamentos. Os pensamentos são uma reação do corpo. Escreva-os no papel. De seguida, repita “eu não sou aquilo que eu penso” e “não preciso de acreditar em tudo aquilo que penso”.
  • Tome uma decisão. Se os pensamentos o enfraquecem, então solte-os, distancie-se e abandone-os. Ao tomar esta decisão está a aumentar a sua força para lidar com eles.
  • Redirecione a sua atenção: foque a sua atenção numa atividade/objeto que não seja o pensamento. Foque-se mais nos seus cinco sentidos – olhe à sua volta, sinta o toque, o contacto, ouça o ambiente, sinta os aromas e aprecie os sabores.
  • Nutra-se de emoções saudáveis: procure novas experiências, agradeça pelos bons momentos, concentre-se em sentimentos bons, faça atividades que goste de realizar e que permitam estar com outras pessoas.

Leia também: 6 Dicas para ser Feliz mais vezes

Para lidar com os pensamentos negativos é preciso criar uma rotina de treino e, claro, praticar! Se está com dificuldades em lidar com estes pensamentos, este é o momento certo para recomeçar. A ajuda de um psicólogo pode ajudar. Contacte-nos para marcar uma consulta informativa gratuita. As nossas consultas podem ser presenciais ou à distância (online).

Partilhar

Como é que a Tristeza pode mudar a sua vida?

A Tristeza é a emoção que ativa o processo psicológico que nos permite superar perdas, deceções ou fracassos. Quando nos sentimos tristes e estamos a interiorizar a nossa dor, tendemos a isolarmo-nos e a criar pensamentos negativos sobre nós e sobre o problema.

Ao aceitarmos a tristeza permitimos que se inicie um processo de consciencialização da realidade que vivemos. Tornamo-nos mais aptos para modificar os nossos pensamentos e sentimentos negativos, substituindo-os e transformando a situação vivida. Desta forma, contribuímos para que haja um reajuste do nosso comportamento de acordo com a nova realidade.

Caso perceba que está com mais dificuldades em lidar com as suas emoções, este é o momento certo para recomeçar. Cuide mais de si e do seu bem-estar. Pense mais na sua qualidade de vida e invista na sua saúde!

Contacte-nos para marcar uma consulta informativa gratuita. As nossas consultas podem ser presenciais ou à distância (online).

Leia também: 6 Dicas para ser Feliz mais vezes

6 Dicas para ser Feliz mais vezes

6 Dicas para ser Feliz mais vezes

Partilhar

Depressão ou apenas tristeza?

A tristeza e a depressão são frequentemente associados e confundidos. Mas afinal, qual é a diferença? Conhece os sintomas que distinguem a tristeza da depressão?

Tristeza

  • Este sentimento tem uma causa, algum acontecimento inesperado, uma perda, etc.;
  • É um sofrimento menos intenso;
  • Com o tempo vai diminuindo de intensidade e frequência;
  • É uma reação típica do ser humano;
  • Não causa limitações graves funcionais;
  • Reage perante estímulos positivos.

Depressão

  • É uma doença que pode ter uma causa genética, traumática, situacional ou aprendida;
  • Caracterizada pelo sofrimento intenso;
  • É uma patologia que necessita de acompanhamento de profissionais da saúde;
  • Causa implicações no dia-a-dia, nomeadamente agitação ou retardo psicomotor;
  • Necessita de tratamento urgente, pois a tendência é o agravar dos sintomas;
  • Não reage perante estímulos positivos;
  • Dificuldade de pensar e de se concentrar;
  • Pensamentos negativos sobre si mesmo, o mundo e o futuro;
  • Diminuição da líbido;
  • Perda de energia ou fadiga;
  • Diminuição ou aumento do apetite;
  • Alteração do sono.

Todos nós vivenciamos momentos de tristeza e todos os encaramos de forma diferente. Porém, quando estes momentos de tristeza se tornam intensos e prolongados, podem prejudicar a nossa vida pessoal, social, familiar e profissional.

Se sente que estes sintomas já perduram há algum tempo e cada vez se tornam mais intensos, interferindo com o seu bem-estar e com o seu dia-a-dia, a PSIC pode ajudar a superar o seu sofrimento. Contacte-nos para marcar uma consulta informativa gratuita.. As nossas consultas podem ser presenciais ou à distância (online).

Saiba mais sobre como podemos ajudar no tratamento da depressão aqui.

Partilhar