Como alcançar a Saúde Plena

Saúde – ausência de doença; situação plena do bem-estar físico, mental e social (de acordo com a Organização Mundial de Saúde).

Ao contrário do que a maioria das pessoas pode pensar a saúde física está relacionada com a saúde mental e as duas são inseparáveis, porque raramente a saúde física é plena quando a saúde mental não está em equilíbrio e vice-versa. O ser humano consegue estar perto de ter uma saúde na sua plenitude quando atinge um equilíbrio entre sentir-se bem consigo próprio e ter interações com os outros. É desta forma que tem as ferramentas necessárias para enfrentar os desafios constantes da vida e as exigências que a mesma implica.

Cuidar da saúde não se limita a minimizar ou controlar os sintomas que comprometem o nosso bem-estar, mas também (e mais importante) a considerar os aspetos importantes para nós como as relações pessoais, sociais, emocionais, relacionamentos e convivência. Cabe a cada um de nós começar a ter atitudes mais positivas e preventivas para o nosso projeto de vida.

Podemos ter uma saúde mais positiva quando nos tornamos capazes de compreender o meio envolvente e conseguimos adaptá-lo caso necessário, transformamos os nossos comportamentos e assim aumentamos a nossa capacidade para lidar com os acontecimentos de vida negativos protegendo a nossa saúde. Imagine que o seu corpo é uma máquina e como tal requer uma manutenção continuada, lembre-se de que é o grande responsável por manter o seu corpo e a sua saúde saudável.

Neste Dia Mundial da Saúde, relembramos-lhe as 5 atitudes fundamentais para melhorar a sua saúde (física e mental):
1 – Alimente-se bem e de forma equilibrada: a alimentação é importante para o seu bem estar físico pois influencia na prevenção contra várias doenças crónicas como a obesidade e diabetes, entre outras. Por outro lado, uma boa alimentação pode ser benéfica no humor, no funcionamento intelectual e no seu estado de espírito.
2 – Durma bem (entre 6 e 8 horas por noite): uma boa noite de sono pode ajudá-lo a lidar com a ansiedade e o stress. Procure manter um horário de sono regular e tente estabelecer rotinas de horários ao deitar e acordar.
3 – Exercite a mente (jogos e leitura): a autoajuda pode ser útil para ter um maior controlo de si e das suas emoções, contribuindo para uma vida mais satisfatória. Procure ter hábitos de leitura e escrita, pois são uma forma de organizar os seus pensamentos e libertar a ansiedade e as ideias negativas. Irá sentir-se muito melhor e relaxado.
4 – Pratique atividade física regular: qualquer movimento corporal é uma enorme ajuda para melhorar o seu bem-estar. Basta apenas uma caminhada de trinta minutos para o ajudar a ter mais agilidade mental e energia e a melhorar o seu estado de humor. Pode também ser um momento agradável da sua vida contribuindo para o seu bem-estar psicológico e físico.
5 – Relaxe: tire breves instantes do seu dia para realizar exercícios de relaxamento, bastante úteis para aliviar ou melhorar vários problemas que pode sentir, tais como ansiedade, stress, dor, insónia, entre outros. Procure o momento do dia mais relaxante para si e tente ficar confortável num ambiente tranquilo onde ninguém o possa incomodar. Feche os olhos, preste atenção a todas as suas sensações corporais como o respirar lentamente, o calor, a temperatura do seu corpo e concentre-se nos batimentos cardíacos. Assim, irá sentir que tem o controlo de todo o seu corpo e da sua mente conseguindo atingir a harmonia.

Siga estas 5 dicas e tenha uma saúde plena!

Contacte-nos para marcar uma consulta informativa gratuita. As nossas consultas podem ser presenciais ou à distância (online).

Partilhar

4 motivos para (não) ir ao psicólogo

DOS_2000Cada um tem as suas próprias razões.

O psicólogo é só para falar. Eu nem sempre (ou quase nunca) estou para aí virada. Ainda por cima com uma pessoa que nunca vi. .

O psicólogo é só para tolos. Já me considero maluca o suficiente para ter um profissional na área a passar-me um atestado de insanidade. Ainda venho pior do que o que fui. .

O psicólogo cobra mundos e fundos. Para receber conselhos falo com um amigo. E é de graça..

O psicólogo nem me pode receitar um medicamento. Nem que fosse um comprimido levezinho para dormir que já era bom!.

Afinal o que pode um psicólogo fazer?

Nem sempre é necessário falar sobre os problemas que o afligem. Basta que pense neles para poderem ser trabalhados em intervenções psicoenergéticas.

O psicólogo não rotula, não julga. Ajuda a ultrapassar as dificuldades que a vida impõe. A aceitação de si próprio é o ponto de partida para a mudança, que pode ser uma oportunidade de reencontro, crescimento e realização.

Investir na saúde emocional é melhorar a qualidade de vida e garantir o seu bem-estar futuro.

Nem sempre é necessário o recurso a medicamentos. Poderá aprender a acionar o mecanismo de auto cura natural do organismo e adquirir ferramentas de autoaplicação para S.O.S.

O bem-estar mental é um direito que deve estar ao alcance financeiro de todos. Saiba como em psic.com.pt/prosocial

Jatir Schmitt – Psicóloga Clinica

Partilhar

Tabaco

O bem qDeixe-de-fumarue sabe e o mal que faz

Fumar acalma, dá confiança, permite que os pensamentos fluam, ajuda a diminuir a angústia. Diminui a ansiedade, combate o stress e permite fugir às conversas chatas. Os fumadores são divertidos e poderosos, é só observá-los num grupo de amigos.

Este é o início de um filme aliciante e envolvente.

Sua mente ordena, seu corpo pede, o prazer convida e você cede. Sem dar conta já está viciado.

É difícil parar porque ele também provoca uma sensação de prazer, autonomia e liberdade.

Num ciclo ilusório, na fumaça se esvai a solução para todos os nossos problemas e quando apagamos o cigarro caímos de novo no sofrimento e angústia.

Muitas vezes paga-se um preço muito alto por este vício.

Está disposto a pagar a vida?

Não lhe garanto que se parar com este vício nunca mais na vida terá problemas, mas posso assegurar-lhe que se sentirá livre para assumir o controlo da sua vida e poder escolher o melhor para si.

O hábito de fumar é um vício limpo, isto é, os efeitos da falta de nicotina são eliminados entre 2 e 3 dias, restando apenas os condicionamentos, hábitos, rotinas e os significados emocionais que o cigarro representa na vida da pessoa.

No  tratamento por Hipnose Clínica fazem-se sugestões positivas de mudança de hábitos diretamente à mente inconsciente. Modifica-se os condicionamentos indesejados em prol dos benefícios. O trabalho é fundamentado na motivação e desejo genuíno de mudança em deixar o hábito. O comportamento é modificado mesmo quando o fumador gosta de fumar, porém é consciente dos prejuízos que o tabaco provoca. Assim, como fumar é um hábito controlado pela mente inconsciente e a necessidade e o desejo de fumar são eliminados, a pessoa assume o domínio de suas escolhas e de sua vida definitivamente. Não há efeitos colaterais por se tratar de um método natural e suave.

**Eu deixei de Fumar**
“Quando cheguei vinha com expectativas mistas. Já me tinham indicado que o método era eficaz, mas estava bastante séptico e apreensivo em relação ao que poderia acontecer.
Já não é a primeira vez que deixo de fumar em relação á primeira tive muito menos dificuldade em manter um equilíbrio e estabilidade nas fases inicias. Da segunda vez fiz alergia aos pensos. Desta vez foi tudo bastante mais pacífico e sem sobressaltos.
Senti necessidade de fazer um reforço e saio convencido de que não irei voltar a fumar.” Paulo

Partilhar